• José Luiz Sardá

FREGUESIA DE SÃO FRANCISCO DE PAULA: PRIMEIRO NÚCLEO POPULACIONAL DE CANASVIEIRAS



A Freguesia de São Francisco de Paula de Canasvieiras, fundada em 1835, foi uma das peças que compôs o cenário de intenções da coroa lusitana em marcar seu domínio territorial no sul do Brasil. Fundada como vila por um descendente de Dias Velho, Canasvieiras passou a figurar nos documentos oficiais somente a partir do momento em que se deu a construção da igreja de São Francisco de Paula, padroeiro deste lugar, iniciada pelo navegante Eduardo Moreira, em 1830, antes mesmo da localidade se tornar Freguesia.


Durante os primeiros anos de fundação, entre os fins do século XIX e começo do século XX, época da chegada do maior número de imigrantes, a estrutura urbana local era tipicamente portuguesa e teve seu desenho submetido à forma natural do recorte geográfico. A igreja que constituía o núcleo central localizava-se como ainda hoje é, na parte mais alta e o arruamento obedecia ao relevo, partindo daí duas estradas: uma que seguia em direção ao sul - conhecida como Ladeira do Pinheiro e permitia trafegar entre Canasvieiras e Ponta Grossa, atual Praia do Forte e a outra que seguia em direção ao norte, conhecida como Rua Velha, atual rodovia Tertuliano Brito Xavier e Virgílio Várzea.


A Rua Velha significava mais do que uma rua que permitia trafegar pela Freguesia, ela própria era uma extensão da Freguesia. Segundo relatos das pessoas mais antigas que viveram nessa comunidade, sabe-se que as casas foram sendo construídas ao longo da Rua Velha e o acesso norte concentrava um número maior de habitantes, ao contrário do acesso sul, onde havia pouquíssimas casas e a própria rua não completava o trajeto. As pessoas que pretendiam chegar ao Forte São José da Ponta Grossa tinham que completar o percurso pela praia de São Francisco, atual praia de Jurerê.


Segundo estudos, o crescimento econômico de Canasvieiras aconteceu entre os séculos XVIII e XIX, pois a localidade foi favorecida por ser caminho obrigatório para o Forte da Ponta Grossa. Partindo-se do porto de São Francisco de Paula, a única maneira de lá chegar era empreendendo viagem interiorana por cerca de cinco quilômetros. As famílias de Canasvieiras, além de plantarem mandiocas, cultivavam também cebola, feijão, milho, algodão, cana-de-açúcar e da pesca. A partir de 1780, Canasvieiras se tornou o primeiro núcleo de cultivo do linho-cânhamo em toda a Ilha.

0 visualização
Sobre o Autor

Gosto de me comunicar, expressar opiniões e mensagens inspiradoras de elevação espiritual. Sou uma pessoa de firmeza e tenho autoconfiança. Respeito e acolho a opinião dos outros, construir relações honestas e produtivas. Sou detalhista, tenho pré-disposição para ser criativo, respeito e admiração pelos animais e praticar o bem.

 

Read More

 

Entre na nossa lista e saiba Mais Floripa 

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com

  • White Facebook Icon