Sobre o Autor

Gosto de me comunicar, expressar opiniões e mensagens inspiradoras de elevação espiritual. Sou uma pessoa de firmeza e tenho autoconfiança. Respeito e acolho a opinião dos outros, construir relações honestas e produtivas. Sou detalhista, tenho pré-disposição para ser criativo, respeito e admiração pelos animais e praticar o bem.

 

Read More

 

Entre na nossa lista e saiba Mais Floripa 

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com

  • White Facebook Icon
  • José Luiz Sardá

RODOVIA SC 401 - MARCO HISTÓRICO DO NORTE DA ILHA



O governo de Hercílio Pedro da Luz foi fortemente marcado pelo surgimento de concessões públicas, o que possibilitou a integração de várias regiões interioranas pelo Estado. A partir do segundo mandato (1918/1922) Hercílio Luz passou a declarar sua intenção de transformar a região Norte da Ilha em estações balneárias. Tinha em mente que a abertura de uma estrada seria um marco de grande importância ao desenvolvimento da região. Todavia, as providências práticas ocorreram somente na administração do seu sucessor o governador Adolpho Konder, cujo mandato ocorreu de 1926 a 1930. A implantação do projeto de turismo na Ilha de Santa Catarina dependia fortemente de um novo acesso rodoviário entre a capital e o balneário. 


As significativas transformações começaram com a reconstrução e a pavimentação da antiga rodovia Virgílio Várzea, que passava pelos atuais bairros João Paulo, Saco Grande, Cacupé, Santo Antônio de Lisboa, Vargem Pequena até a freguesia de Canasvieiras, hoje a  atual Rodovia SC 401 – denominada José Carlos Daux que liga Florianópolis à região Norte da Ilha. Segundo José Carlos Daux a construção da antiga estrada não teria surgido, então, de uma concessão, mas de um incentivo por parte do governo estadual no sentido de efetivar o projeto de urbanização pensado à região. A rodovia transformou a pequena vila de pescadores no primeiro balneário turístico e marco histórico para o desenvolvimento da região.


A transformação urbana de Canasvieiras e dos balneários vizinhos, consolidou-se com a construção da SC 401, entre os anos de 1970 e 1974 e o acelerado crescimento da região fez surgir a necessidade de duplicar a rodovia. Um trecho foi duplicado entre 1995 e 1998, em dezembro de 2014 foi inaugurado a duplicação de outros 6,6 quilômetros, trecho trevo de Ratones, até Canasvieiras. Ainda hoje, as manifestações a favor da municipalização, melhorias de segurança e inovações da rodovia como a centralidade é uma forte bandeira por parte dos empresário e moradores locais da região Norte da Ilha. 

61 visualizações